Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Saidinha da casca

O blog pessoal de uma aprendiz da vida. Espaço de partilha de devaneios, teorias sensacionalistas, gostos, ideias, curiosidades e opiniões pertinentes sobre tudo, nada e mais um pouco.

Saidinha da casca

O blog pessoal de uma aprendiz da vida. Espaço de partilha de devaneios, teorias sensacionalistas, gostos, ideias, curiosidades e opiniões pertinentes sobre tudo, nada e mais um pouco.

Setembro é o meu ponto de viragem

índice.jpg

 

Setembro é para mim o mês de maiores mudanças, qual ano novo qual quê. Muitas pessoas voltam ao trabalho, eu volto ao estudo. Já é entusiasmante começar um ano letivo, mas esta semana comecei um novo ciclo de estudos, numa universidade diferente na cidade que já me é familiar, com caras novas, professores e colegas. Volto a ter horários, a criar uma rotina, gosto da organização e planeamento que esta nova fase implicam, de voltar a ser mais dona de mim mesma. Falei aqui do que esta nova fase significa para mim, do novo fôlego que ia ganhar.

 

Tive uma aula em que saí mais confusa do que o que entrei. O funcionamento das coisas é muito dinâmico e claro que tudo está organizado para nos tornarmos auto-suficientes. Isto é bom, assusta, como tudo o que é novidade, mas crescer é isto mesmo, só quer dizer que estou a viver a minha vida como é suposto. Logo no primeiro dia surgem os problemas, não dependem de mim mas calhou-me. É a universidade que ainda não acordou e faz as coisas meia a dormir. Tenho duas aulas sobrepostas, uma obrigatória, outra opcional, os horários não serão ajustados, fui gentilmente obrigada  a fazer inscrição a outra cadeira entes que o prazo acabe e eu tenha de pagar por isso. E o tempo extra que pensava que ia ter, porque ah e tal, são menos aulas há cursos em que são só ao fim de semana, nã nã ni nã nã, são aulas de manhã e de tarde todos os cinco dias da semana e os furos são para me enfiar no laboratório para uma prática de qualquer disciplina. Ainda ando às aranhas, meia perdida pelas ruas, sem saber ao certo o que está em cada esquina. Não estou sozinha nestas situações. E as saudades da mudança compensam e justificam tudo. A vida é mesmo resolver os percalços que nos aparecem, cumprir prazos, carregar responsabilidades e obrigações, pelo meio procuramos construir a nossa felicidade.